sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Imagens que interferem na formação política de futuros professores!!!

Para aqueles que tem "estômagos" fracos ou frágeis ou "liberais" demais melhor passear em outros blogs mas fantásticos!!!
.
.
Estamos falando de gente que luta, mostra a cara e diz a que veio! Bravamente um grande grupo dos estudantes da ESEFFEGO deram mostra que estão entendendo o recado que a HISTÓRIA vai cobrar de cada um, o seu percurso nessa instituição. Tomara todos os docentes entendam esse recado também!!!







Vida longa ao estado de mobilização por concurso Já para docentes e técnico-administrativos; 5% da arrecadação para investimento sério e comprometido em educação superior pública, e políticas sérias e responsáveis de apoio ao estudante!!!



Formar professores no contexto atual de uma instituição pública estadual em Goiás significa muito mais que ficar de blá blá blá!!! Significa reconhecer que " ... o coletivo somos nós!".

As imagens, dizem alguns midiáticos, ameaçam a ordem pública. Mas esses mesmos midiáticos não apresentam em seus telejornais locais, as ordens e desordens do "público" que sucateia os prédios das unidades e precariza o trabalho docente; não apresentam o estado de letargia pelo qual vive a estrutura administrativa da UEG.

As imagens vão ficar aqui... pra lembrar a realidade que todos gostam de ver na TV, não é a verdadeira realidade - é apenas uma falseação dela.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Dançando com as sombras... chocante!!!!

Os PILOBOLUS tiveram o seu nascimento em 1971, num colégio dos Estados Unidos, e desde então tornam-se uma das mais respeitadas e galardoadas companhias de dança do mundo. Entre vigorosas rotinas da dança, com forte interacção dos corpos dos seus dançarinos, a momentos de pura ginástica, os PILOBOLUS têm marcado a diferença.

Divirta-se e impressione-se!!!

sábado, 12 de setembro de 2009

Imagens do prenúncio do caoS

Entre leituras e leituras equivocadas, se antes era possível sonhar que a alteração dos modelos de organização escolar poderiam reverter processos de exclusão e deficts de aprendizagem, hoje, compreendo que tais interveções não somente, não são suficientes, como também se não forem seriamente levadas adiante num processo de amadurecimento, reformulações e aperfeiçoamento, adicionados elementos como: uma política de valorização da categoria docente com salários dignos e efetivas condições concretas e objetivas de trabalho escolar; respeito por parte das secretarias de educação aos projetos pedagógicos escolares e à autonomia pedagógica dos professores e professoras; investimento da capacitação docente e administrativa dos profissionais da educação; subsídio à formação cultural dos estudantes; entre outras questões.

Não é exatamente a organização escolar em ciclos de formação que produz o caos do analfabetismo entre crianças e adolescentes. É preciso ampliar o espectro dessa análise.

Procuremos saber quais são as reais e objetivas condições de trabalho, salário, estudo e planejamento, formação continuada dos professores; as condições de existência ou não das bibliotecas, laboratórios, quadras poli-esportivas, antes de acusar o modelo de organização. Não faço uma defesa cega da organização em ciclos, mas na seriação, as crianças e os adolescentes também não aprendiam, e ao contrário de agora, não era aprovados sem saber: apenas reprovavam anos e anos seguidos. Ao fim, tudo é mal.

É preciso, radicalmente refletir sobre os processos sociais de formação humana. A escola é apenas um deles!!!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Como nosso objetivo são as imagens...



... não dava pra resistir e se posicionar diante das provocações de uma realidade tão perversa.

Para tanto, transcrevo uma postagem do blog da profa. Camila Tenório que achei bastante pertinente trazer pra cá!!!

Até 15 de outubro!!!!


---------------------------------------------

Primeiro de setembro: dia do professor de Educação Física.

Quando dava aulas de Educação Física no ensino fundamental ficava toda feliz quando recebia um cartão e um bombom no dia primeiro de setembro.
Pois estava vendo TV e o CREF nos cumprimentou por este dia.
O CREF? Aquele mesmo que sabe cobrar mensalidades altas, mas não luta pelos profissionais de Educação Física, enquanto educadores, professores como parte de um todo: a escola.
Não acho que temos motivos para comemorar o dia do profissional de Educação Física.
Além disso, somos professores tanto quanto os de história, geografia, e, no entanto, não existe dia “do professor de história”, existe dia do professor: 15 de outubro!
Vamos anular este dia primeiro e nos ver como professores, nosso dia será 15 de outubro, como os demais. Antes de tudo: somos professores!!
Nossa função, além do ensino técnico de jogos, esportes, danças e outros elementos das práticas corporais: educar! As práticas corporais são nossos conteúdos, gostosos e diversas vezes divertidos, para educarmos! Conteúdos para ensinarmos a pensar, criticar, passar valores como ética, respeito, alteridade, honestidade.
Uma vez nos jogos escolares do ensino fundamental minhas alunas jogavam vôlei e nossa bola foi dentro da quadra da outra escola, o árbitro deu fora e ponto para elas, uma menina honesta do outro time viu e disse que havia ido dentro, uma professora do outro time fez sinal de silêncio para ela. Ensinou a mentir. Mentira não ensina ética e honestidade.
Naquela hora entendi o motivo de muitos profissionais da nossa área comemorarem o seu dia separado dos demais: esquecimento de que, antes de tudo, somos educadores.
E educar significa transformar com o trabalho, mesmo que o mundo grite: minta! Porém, nós sussurramos: seja honesto! O mundo diz “passe por cima”, nós dizemos “dê a mão para seu amigo se levantar”. Quando todos dizem para sermos egoístas, ensinamos como é doce ser solidário. Quando tudo e todos nos ensina sobre não ceder, não ouvir, remamos no outro sentido, com força contra a maré.
Quando todos os profissionais da Educação Física perceberam que são professores, junto com as demais disciplinas, não precisaremos nem questionar o dia primeiro de setembro. Ele será esquecido porque nosso dia e lugar é sempre com a Educação, ou seja, a transformação da sociedade “através” do conhecimento.


Camila Tenório Cunha
1/09/2009

http://profacamilatc.wordpress.com/