segunda-feira, 23 de agosto de 2010

... a mesma falácia estadunidense de sempre...

Agora dizem que venceram

Os soldados estadunidenses que passaram pelo Iraque trouxeram aos iraquianos uma doença vinda do Afeganistão: a infecção da Al Qaeda. O desastre dos EUA no Iraque também infectou a Jordânia com a Al Qaeda e, mais uma vez, o Líbano. De maneira que não deveríamos nos deixar enganar com as palhaçadas das últimas horas da partida na fronteira com o Kuwait, das últimas tropas de “combate” duas semanas antes do previsto. Deixam para trás 50 mil homens e mulheres – um terço do total da força de ocupação – que serão atacados e terão de lutar contra a insurgência. O artigo é de Robert Fisk. 


Acesse o conteúdo completo aqui