quarta-feira, 11 de maio de 2011

Em defesa das causas perdidas ...

... e Primeiro como tragédia, depois como farsa, são as obras de Slavoj Žižek que estarão sendo lançadas no Brasil neste mês.


------------------------------------------------
Cibermundo S/A. Slavoj Žižek.
O Estado de S.Paulo - Aliás - 08 de maio de 2011.



"Dizem que, na China, a maldição lançada quando realmente se detesta alguém é: 'Que você viva em tempos interessantes!' Em nossa história, 'tempos interessantes' são, efetivamente, as épocas de agitação, guerra e luta pelo poder em que milhões de espectadores inocentes sofrem as consequências. Nos países desenvolvidos, nos aproximamos claramente de uma nova época de tempos interessantes. Depois das décadas (da promessa) de Estado do bem-estar social em que os cortes financeiros se limitavam a breves períodos e se apoiavam na promessa de que tudo logo voltaria ao normal, entramos num novo período em que a crise – ou, melhor, um tipo de estado de emergência econômica -, com a necessidade de todos os tipos de medidas de austeridade (corte de benefícios, redução dos serviços gratuitos de saúde e educação, empregos cada vez mais temporários, etc.), é permanente e se transforma em constante, tornando-se simplesmente um modo de viver. Além disso, hoje as crises ocorrem em ambos os extremos da vida econômica e não no núcleo do processo produtivo: ecologia (externalidade natural) e pura especulação financeira. Por isso é importantíssimo evitar a solução simples do senso comum: 'Temos de nos livrar dos especuladores, pôr ordem nisto aqui, e a verdadeira produção continuará'; a lição do capitalismo é que, aqui, as especulações 'irreais' são o real; se as esmagamos, a realidade da produção sofre." [leia mais]