sexta-feira, 23 de março de 2012

Colóquio Culturas Jovens - em abril, São Paulo-SP


O Colóquio Internacional – Culturas Jovens: Afro-Brasil América pretende instaurar um espaço de debate sobre as culturas jovens urbanas, com ênfase na pedagogia crítica e “indignada” do hip-hop.

Acontecerá entre os dias 10 e 13 de abril de 2012, das 10h da manhã às 21h30 da noite, em três locais: no Sesc Pinheiros, na Uninove e na Faculdade de Educação da USP, na cidade de São Paulo.

O hip hop, com seu apelo universal, cada vez mais marcado pelo policulturalismo e pelo hibridismo, vem exercendo um papel essencial na formação dos jovens, auxiliando-os a compreender o mundo em que vivem e exigir um espaço cultural de denúncia para a juventude da periferia.

Caudatário de uma longa e extensa luta política dos afro-americanos pelos direitos civis e de afirmação étnica do movimento Black Power, o hip hop inaugura uma nova forma de militância, com ênfase na dimensão cultural, culminando em um movimento multinacional e agregador no mundo inteiro. Instaura-se assim uma forma de comunicação entre culturas distintas.

No rap brasileiro, a menção aos quilombos, por exemplo, põe em ação o que Béthune (2003) chamou de telescopia histórica: atualizar no presente um clamor do passado, ou seja, o desejo de liberdade e de reconhecimento. Esse desejo e necessidade de reconhecimento da juventude excluída do mundo global se traduzem no caráter crítico-destrutivo das letras dos raps e no caráter afirmativo de suas reivindicações dos pontos de vista étnico e social, como forma de denúncia das desigualdades sócio-culturais, bem como pela exigência de tudo aquilo que vem sendo negado ao povo brasileiro, particularmente aos afro-descendentes. Enquanto fenômeno da cultura, em sua intersecção local com a ordem mundial, o hip-hop permite ressignificar identidade, cultura e territorialidade dos renegados desse mundo globalizado.

O Colóquio Internacional – Culturas Jovens: Afro-Brasil América é aberto a todos os públicos, e mais diretamente voltado a pesquisadores, professores e educadores, artistas e militantes, voltados para o estudo e o incremento das culturas jovens urbanas, e do hip hop em particular.

O evento contará com a apresentação de trabalhos científicos de professores convidados dos Estados Unidos, Brasil e França, discussões e apresentações de artistas brasileiros e americanos, além de espaço para os participantes apresentarem seus trabalhos e reflexões sobre as culturas jovens urbanas, acompanhando os três Eixos do Colóquio:

1º dia: O hip-hop: Cultura jovem, história e resistência
2º dia: Formação, identidade cultural e musicalidade
3º dia: Telescopia histórica: cultura afro-popular e movimento negro

Nos dois primeiros dias, 10 e 11 de abril, as atividades do Colóquio Internacional – Culturas Jovens: Afro-Brasil América acontecerão na teatro Paulo Autran, no Sesc Pinheiros. No terceiro dia, 12 de abril, as atividades terão lugar na Uninove, unidade Barra Funda. No quarto dia, voltado especificamente à apresentação de trabalhos dos participantes, o evento acontecerá nas dependências da Faculdade de Educação da USP, na Cidade Universitária, Butantã.

As inscrições para ouvintes poderão ser feitas até o dia 10 de abril. As inscrições para os participantes que desejam inscrever trabalhos estão abertas, no site do evento, até o dia 09 de março.

Colóquio Internacional – Culturas Jovens: Afro-Brasil América conta com o apoio do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da USP; da Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior – CAPES; da Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo – FAPESP; do Sesc Pinheiros; e da Universidade Nove de Julho – Uninove.