sábado, 21 de julho de 2012

Educação Física na escola: prática, conflito, valor.

Ao pensar a prática do professor de Educação Física depara-se com inúmeros conflitos, sobretudo, quando se questiona o valor que a disciplina consegue ter dentro do coletivo curricular da escola pública brasileira.

Há inúmeras questões que se escondem por trás de simplesmente dizer que falta ou não motivação docente; que há ou não boa formação.

A Educação Física no Brasil (porque falo de onde vivo e conheço) anuncia e denuncia as dificuldades de ser inserida no contexto das disciplinas curriculares, tendo como ponto de partida, sua importância para a formação dos alunos.

Temos sim problemas na formação inicial, na formação continuada (ou na falta dela); temos sim problemas no reconhecimento da disciplina entre os demais componentes curriculares (sobretudo num país que elege matemática e língua portuguesa como prioridade a ser avaliada nas avaliações oficiais - leia-se INEP).

Parece não causar espanto, o fato de que, quando não é a secretaria de educação a impor um currículo a ser executado na perspectiva do "leia e cumpra-se", quando não é os modismos teórico-metodológicos que desconsideram qualquer princípio pedagógico pautado na emancipação humana, quando não é os achismos pedagógicos que insistem em trazer as referências de outras culturas para comparar ao contexto brasileiro (e em especial, à diversidade que temos em tantas regiões no país), quando não é tudo isso, certamente, temos inúmeras outras situações onde os professores perdem-se na organização pedagógica de seu trabalho. Isso sem falar, na velocidade com que a realidade social dos atores da escola adentra e "perturba" a vida dos professores.

Nos dois links abaixo, apresenta-se duas matérias que tratam de questões como essas. Uma experiência no Brasil e outra na experiência estadunidense.

Em ambas as situações, há questões a serem feitas à metodologia da pesquisa, aos objetivos e aos resultados apresentados. Porém, em ambos os casos, levanta-se a problemática pela qual a Educação Física vive nos últimos 30 anos no Brasil.



Fontes Colaboradoras: Centro Virtual Esportivo