sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Criação artística e ação política: um encontro possível.


Como é que suas ações produzem resistência a esse mundo?
Você já parou para pensar que cada decisão é uma micro-possibilidade de fazer um mundo diferente?

Veja nessa matéria, o lugar que a arte, o ativismo e a ação de resistência se encontram e se organizam.

ps.: a responsabilidade pelo conteúdo neste blog é do editor-proprietário, eu!


Ativismo Criativo ou Arte Ativista - criar um mundo de liberdade

O Coletivo de arte ativista Aparecidos Políticos em parceria com o Centro de Mídia Independente vai iniciar uma série de publicações de imagens, vídeos e textos sobre Ativismo Criativo. Trata-se de um recorte de artistas, coletivos, intervenções e acontecimentos que, desde a modernidade até a atualidade, focalizam seus trabalhos na relação sempre tensa entre a criação artística e a ação política.

Segundo o historiador André Mesquita, Ativismo Criativo, Arte ativista, engajada ou intervencionista é muito mais do que um gênero carregado de exemplos de 'anomalia curiosas', úteis apenas para enriquecer o velho cânone da história da arte.

Ele produz experiências distintas, finalidades e processos que são particulares em seus meios de atuação. Mas, ao se aproximarem, ao lançarem ações que buscam enfrentar os problemas e os mecanismos de controle que penetram na vida contemporânea - e que agem sobre os nossos corpos e subjetividades - as qualidades mais potentes de ambos podem agrupar-se e criar experiências como um protesto coletivo, assim como uma rebelião em massa, uma agitação livre ou formas micropolíticas de resistência.