sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Revista Ártemis - novo número lançado

DOSSIÊ - GÊNERO E IMAGENS


Acesse o sumário

Acesse o Dossiê - Gênero e Imagem

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Livro sobre a história do Brasil e dos Índios

A qualquer época do ano, a escola e os professores podem lançar mão em seus planejamentos e organização do trabalho pedagógico, a temática indígena. Eis aqui, uma boa referência para fundamentar e auxiliar professores e professoras de todas as áreas nessa tarefa.




quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Cultura de novo... amanhã e sexta!


Congresso de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura - UFG Cidade de Goiás

As Inscrições acontecem até dia 10/12/2013 através do site do evento.




Especialização - Tecnologias, Formação de Professores e Sociedade - UNIFEI (Gratuito)


A Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) abriu o processo seletivo do curso GRATUITO de Tecnologias, Formação de Professores e Sociedade (150 vagas - 30 em cada polo) - Especialização UAB 2013, para os seguintes polos de apoio presencial:
Araras - SP /  Resende - RJ  /  Cambuí - MG  /  Santos - SP  /  São José dos Campos - SP

Mais informações e Inscrição, acesse o site

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

David Harvey, acumulação de Capital e os Megaeventos Esportivos


Vale muito a pena ler a entrevista de David Harvey (78), Professor da Universidade da Cidade de Nova York.
Um crítico sobre a realização dos megaeventos esportivos e me parece que isso, tem muito a ver com a formação de professores de educação física, mas sobretudo, com a formação dos cidadãos brasileiros.
Segundo ele: "Esses eventos são sobre a acumulação de capital através de desenvolvimento de infraestrutura. Os pobres tendem a sofrer, e os ricos tendem a ficar mais ricos".

Acaba de lançar de seu livro "Os Limites do Capital" e da coletânea "Cidades Rebeldes".

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Está pensando que não é com você?

Quem sabe alguns insensíveis se tocam!

Refletir sobre a consciência negra não deve acontecer apenas ontem, dia 20, mas a cada situação em que somos colocados lado a lado com nossos irmãos humanos de qual etnia for.

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Educação Física 12 Vagas Federal de Juiz de Fora - Doutores

Universidade Federal de Juiz de Fora, Campus de Governador Valadares, abre edital com 12 vagas para Professores Efetivos, no curso de Educação Física. Todos devem ser doutores.

Então, aos doutores de qualquer área (conforme o edital) 12 oportunidades de ingresso na carreira docente do magistério superior numa IES Federal.

Períodos de inscrições (exceto sábados, domingos, feriados e recessos): de 19/11/2013 a  29/11/2013. 


Acesso ao edital Clique Aqui

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Os limites do capital - David Harvey

O geógrafo britânico David Harvey é um dos pensadores mais influentes da atualidade, reconhecido por obras já consideradas clássicas, como Os limites do capital, publicado pela primeira vez em português, em versão revista e ampliada. Trata-se de uma análise profunda da história e da geografia do desenvolvimento capitalista, a partir de uma perspectiva marxista.

Publicado pela primeira vez em 1982, o livro lançou as bases para o projeto intelectual de Harvey – autor de vasta obra – e, como diz a economista Leda Paulani, no texto de orelha, é premonitório, pois, aqui, o autor tratou de temas que, “uma década depois, migrariam para o centro da arena, onde permanecem até hoje”.

Publicado pela Boitempo.

domingo, 17 de novembro de 2013

Para pensar em si

Um domingo para pensar em pequenas grandes coisas, entre elas, voltar atrás no que for possível.



Ou para pensar que apesar da vida e de você, a vida pode ser bem, mas bem melhor!





sábado, 16 de novembro de 2013

40 Horas na Memória - Filme sobre a prática de Paulo Freire em Angico/RN

O documentário que todo(a) educador(a) deve assistir antes de seguir para a escola. Aqui uma mostra do que consta o filme.





sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Mostra - Curso de Dança da FEF/UFG

Hoje e amanhã, 20hs.

A organização do evento, informou que não foi possível manter a entrada franqueada, por isso, os ingressos serão vendidos no local.

Inteira $10,00
Meia     $  5,00

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Vaga para Professor de Estágio - Eseffego/UEG

            
A Eseffego, Unidade Universitária da UEG em Goiânia, publica edital para processo seletivo e 01 vaga na área de estágio, para supervisionar ações pedagógicas no campo do esporte.

De 12 a 18/11/2013Período de inscrição e entrega da documentação e currículo comprovado na Sala da Coordenação do Curso de Educação Física da Unidade Universitária de Goiânia – ESEFFEGO. Endereço: Avenida Anhanguera n° 3.228 Setor Vila Nova, ao lado do IEG.

Mais informações e inscrições baixe o edital 

Dê um 'Xeque' e mate a Educação Física Escolar II

Dando continuidade no post de ontem, vimos acumulando ao longo de alguns meses, que se intensificou com o período da greve dos professores da rede municipal de educação de Goiânia, um conjunto de observações que agora, com a provocação da imagem de Gustavo Kuerten, vieram a tona.

Quero tratar do tema: substituição da educação física na escola por qualquer outra coisa.

A substituição das aulas de educação física por uma modalidade esportiva já é uma realidade há algum tempo no contexto do ensino privado Brasil afora. Não é de hoje que condenamos essa prática, em especial no ensino médio! 

Mas, na lógica do ensino médio preparatório do vestibular (de cotas?), de fato, a educação física não serve para muita coisa, já que seus conhecimentos, mesmo tratados metodologicamente e pedagogicamente da forma mais crítica e contextualizada possível, não são cobrados ou listados no roll daqueles que 'cai' na prova, por isso, pouco ou nenhum valor tem na concepção dos gestores pedagógicos e dos currículos de grande parte das escolas privadas e muitas públicas.

E cadê os Conselhos Estaduais e Municipais de Educação? (cri-cri-cri-cri...) Porque não se pronunciam? Se não tem capacidade ou função de fiscalizar, porque não dizem o que pensam?

Me parece que, ou os professores de Educação Física reagirão com uma prática significativa e contextualizada para fazer um bloco de resistência, ou me parece, que temos um futuro ameaçado de extinção.

As políticas públicas por si, (de linhas neoliberais independente dos partidos), já tem mostrado que não tem compromisso com a manutenção de práticas curriculares escolares que despertem a criatividade, a criticidade e a consciência dos estudantes, cujo ninho dessas possibilidades está guardado nos conteúdos e práticas das disciplinas de Educação Física, Arte e Filosofia (cito apenas três para não ampliar a polêmica).

Diz o ditato: "onde há fumaça, há ..." pois é, tenho ouvido de alguns professores da rede municipal de Goiânia, em que algumas escolas tem tensionado junto à SME para lotar outras áreas no lugar da Educação Física e que tem havido um movimento (pequeno, mas...) pedagógico de se questionar a função da Educação Física, a carga horária e quantitativo de aulas semanais, atrelado à função que ela exerce dentro da escola. Ora, será que todos os professores dos outros componentes curriculares e da pedagogia, exercem fidedignamente sua função social dentro da escola? Porque a Educação Física? E nesse momento? Qual é a revolução do momento? Qual seria a idéia em engrendramento?

Ou os professores de Educação Física da RME-Goiânia, se articularão e e farão um movimento público de contestação, debate e manifestações intelectualmente orgânicas, para confrontar uma questão que está tanto no campo da formação acadêmica, quanto da lógica trabalhista-profissional.

Fazer frente a um processo histórico de desqualificação da área dentro da escola, onde muitas professoras regentes, ainda insistem em querer decidir quem faz ou não a aula de Educação Física, ou da aula de educação física ser sempre o 'tampa-buraco' da grade quando faltam outros professores.

Ora, então, não temos o que ensinar? Talvez muitos não saibam, outros estejam confusos, outros com uma formação deficiente; MAS, muitos ainda não dobraram os joelhos ao fazer pelo fazer, à bola pela bola.


Castellani Filho (1999) desenvolve bem a discussão sobre o que temos a ensinar, basta lê-lo. Entre outras reflexões de Taffarel, Sávio de Assis, Bracht, entre outros.

O futuro é sombrio e caótico, como a Educação Física permanecerá na escola?

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Dê um 'Xeque' e mate a Educação Física Escolar

Essa imagem vem circulando as redes sociais e num post, questiona a disputa entre academias de ginástica e as aulas de educação física escolar.

O site em questão chamou a atenção para o embate Academias X Escolas.

Mas, eu gostaria de destacar o papel que os ícones do esporte vem cumprindo para a desqualificação da educação física escolar, quando se tornam empresários. Nesse caso, o campeão de Tênis - Guga.

Na verdade, penso que a decisão que o atleta tomou (em sociedade) de lançar essa campanha, cumpre um desserviço à possibilidade da Educação Física se tornar uma disciplina cujo corpo de conhecimentos traga efetivamente, relevância à formação de nossas crianças, adolescentes e jovens em idade escolar.
As atividades físicas na academia não podem substituir as aulas de educação física escolar, por inúmeros motivos, mas só destacarei um deles. A finalidade institucional por princípios, é antagônica.

O pior disso tudo, é que Gustavo Kuerten é um dos sócios franqueados da marca dessa empresa nas cinco unidades em Santa Catarina. Isso é sinônimo de uma relação que procurar igualar as aulas de educação física a uma mercadoria que ele vende em suas empresas. Uma jogada de marketing do um tipo predatório às ações educativas que a escola faz e pode fazer, ainda melhor do que qualquer ambiente privado de fitness, sobretudo, porque a finalidade não é o lucro, pensando nas escolas públicas, é claro, mas que entendemos que muitas escolas particulares têm outro entendimento e não barganham as aulas de educação física nesse contexto.

Sem falar que o slogan foi de uma infelicidade sem tamanho... de um mal gosto e de um desrespeito aos professores de Educação Física e à escola enquanto uma instituição social, política e cultural, que merece uma retratação pública e a retirada do cartaz de circulação.

Cadê as instituições que se dizem interessadas na educação física escolar?

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Projeto Educação em Defesa do SUS CEBES Goiás



Data: 21 de novembro de 2013

Horário: 18:30

Local: Auditório do Curso de Direito - UFG (Praça Universitária)
Conferencista: Ângela Mascarenhas (Faculdade de Educação UFG)
Haverá certificados para participantes

Inscrições on line clique aqui

domingo, 10 de novembro de 2013

A história através do cinema


Conhecer a história através do cinema. Essa é uma atividade bastante interessante, sobretudo, para aqueles que gostam de filmes.

Vai aí uma dica muito interessante. Conheça 50 filmes selecionados exclusivamente para auxiliar você na tarefa de conhecer a história através de um olhar crítico.

Vale o clique

sábado, 9 de novembro de 2013

Fórum Social Temático 2014 - Porto Alegre

Fórum Social Temático 2014
Crise Capitalista, Democracia, Justiça Social e Ambiental
21 a 25 de janeiro de 2014 - Porto Alegre/RS/Brasil
UM OUTRO MUNDO POSSÍVEL!

MANIFESTO DE CONVOCAÇÃO

O FSM é um espaço aberto de encontro para o aprofundamento da reflexão, o debate democrático de idéias, a formulação de propostas, a troca livre de experiências e a articulação para ações eficazes, de entidades e movimentos da sociedade civil que se opõem ao neoliberalismo e ao domínio do mundo pelo capital e por qualquer forma de imperialismo, e estão empenhadas na construção de uma sociedade planetária orientada a uma relação fecunda entre os seres humanos e destes com a Terra. É um processo de caráter mundial. Todos os encontros que se realizem como parte desse processo têm dimensão internacional.
Reúne e articula somente entidades e movimentos da sociedade civil de todos os países do mundo, mas não pretende ser uma instância representativa da sociedade civil mundial. É um processo que estimula as entidades e movimentos que dele participam a situar suas ações, do nível local ao nacional e buscando uma participação ativa nas instâncias internacionais, como questões de cidadania planetária, introduzindo na agenda global as práticas transformadoras que estejam experimentando na construção de um mundo novo solidário.
Ainda temos muitos motivos para lutar. A crise internacional do sistema capitalista chega ao seu auge com a desestruturação das economias dos países europeus e da retirada constante de direitos sociais de seus trabalhadores e trabalhadoras. Como parte deste processo de crise mundial há uma profunda crítica a capacidade de representação dos anseios políticos por parte dos partidos, inclusive dos partidos de esquerda. Este dois fatores colocam a sociedade civil internacional em alerta para possíveis retrocessos da agenda democrática mundial. A crise política e social não se arrefeceu desde 2012.
Na América Latina, apesar dos esforços de vários governos nacionais a estrutura econômica e social que provocam as profundas desigualdades permanecem intactas. Os governos norte-americanos, independente do viés democrata ou republicano, mantém a política de dominação e subordinação econômica e militar sobre o continente. Utilizam uma pretensa luta contra o tráfico de drogas para ocupar militarmente e com poderio bélico todos os países, em especial, da América Central. Mantém o bloqueio econômico a Cuba e campanhas de desmoralização política contra os governos da Venezuela, Bolívia, Argentina e Equador pelo simples fato destes países não se aliarem a sua agenda hegemonista. É preciso manter a sociedade latino-americana alerta e mobilizada contra eventuais golpes a democracia neste países como ocorreu em Honduras e Paraguai.
Da mesma forma a crise ambiental continua na ordem do dia. As falsas promessas de uma chamada “economia verde” ilude os governos nacionais e parte dos movimentos ambientalistas em torno de medidas que visam carrear recursos públicos para os setores privados sendo mais uma forma de acumulação capitalista, só que esta, feita em nome da proteção ambiental. Todos estes motivos nos levam a continuar na luta contra a crise capitalista e pela justiça social e ambiental.
A crise capitalista e o quadro de injustiça social e ambiental continuam na agenda do dia. Desde o seu surgimento, o FSM sempre foi um espaço da convergência de todas as organizações e movimentos sociais que acreditam ser possível e necessário um outro mundo. Neste momento da história o FSM continua sendo urgente e necessário. Precisa, no entanto, avançar nas definiçoes e açoes consensuais entre todas as organizaçoes e movimentos sociais. Ir além da reflexão e realizar mobilizações contra os abusos das transnacionais e da lógica excludente do sistema financeiro. A crise européia deve ser uma prioridade, bem como, a crítica a imposição militar como lógica nas relações políticas entre os países. Mais do que isso, o FSM deve ir além da crítica ao modelo capitalista. Deve criar condiçoes do debate sobre novas formas de construção e exercício do poder popular.
O Rio Grande do Sul através de seus movimentos sociais tem sido palco destes debates e mobilizaçoes. Por isso, convocamos aos militantes sociais do mundo para participarem de mais esta edição do Fórum Social Temático, Crise Capitalista, Democracia, Justiça Social e Ambiental a ser realizada nos dias 21 a 25 de janeiro de 2014, em Porto Alegre.
CONCLAMAMOS A TODAS AS REDES, ORGANIZAÇOES E MOVIMENTOS SOCIAIS DO BRASIL, AMÉRICA LATINA E DOS DEMAIS CONTINENTES QUE PARTICIPEM DO PROCESSO DE MOBILIZAÇAO E ORGANIZAÇÃO DE MAIS ESTE MOMENTO DE LUTA POR UM OUTRO MUNDO POSSÍVEL.
Comitê de Organização Local

Mais informações acesse aqui

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

I Colóquio Ensino de Ciências e Relações Etnico-Raciais - Goiânia-Go


Laboratório de Pesquisa em Educação Química e Inclusão - LPEQI

Instituto de Química - Universidade Federal de Goiás

Data do Evento: 22 de Novembro
Local: Prédio do Núcleo de Pesquisas em Ensino de Ciências, Campus II, UFG.

INSCRIÇÕES GRATUITAS DE 29/10 A 15/11.



PARTICIPAÇÃO APENAS COMO OUVINTE
Alunos dos diversos CURSOS, professores de ensino médio e professores formadores, SEM APRESENTAÇÃO DE TRABALHO.
- Enviar e-mail com NOME COMPLETO E INSTITUIÇÃO para lpeqiquimicaufg@gmail.com
Ao enviar o e-mail preencha o campo assunto com INSCRIÇÃO I COLÓQUIO. Todos os certificados serão enviados para o e-mail remetente.
NÃO HÁ TAXA DE INSCRIÇÃO.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Seminário Temático do Programa de Pós-Graduação em Educação Física - UFMT

Para quem estiver em Cuiabá-MT, na segunda quinzena de Novembro e na primeira quinzena de Dezembro, tem onde fomentar suas reflexões. Trazemos o cronograma do Seminário Temático do  Programa de Pós-Graduação (Mestrado em Educação Física) da UFMT, Campus Cuiabá.

-------------------------------------------

18/11/13 – III Seminário Temático do Programa de Pós-Graduação em Educação Física

MESA DE DEBATE: Corpo e modernidade

Prof. Dr. Paulo Evaldo Fensterseifer – UNIJUÍ
Prof. Dr. Luiz Augusto Passos – UFMT
Local: Auditório da FENF (Madeirão)
Horário: das 14 às 18h


25/11/13 – IV Seminário Temático do Programa de Pós-Graduação em Educação Física

PALESTRA: Educação Física e Cultura

Prof. Dr. Marcos Garcia Neira - USP
Local: Auditório da FENF (Madeirão)
Horário: das 14 às 18h


02/12/13 – V Seminário Temático do Programa de Pós-Graduação em Educação Física

PALESTRA: Prescrição e Periodização do Treinamento de Força em 

Academias

Prof. Dr. Jonato Prestes – UCB
Local: Auditório da FENF (Madeirão)
Horário: das 14 às 18h


11/12/13 – VI Seminário Temático do Programa de Pós-Graduação em Educação Física

PALESTRA: "As ciências, a educação física e as humanidades"

Prof. Dr. Elenor Kunz – UFSM
Local: Auditório da FENF (Madeirão) ou Auditório da FAMEVZ (Batatão)
Horário: das 14 às 18h


12/12/13 VII Seminário Temático do Programa de Pós-Graduação em Educação Física

PALESTRA: Doenças Cardio-metabólicas e Exercício Físico

Prof. Dr. Guilherme Morais Puga 
Local: a definir
Horário: das 14 às 18h


13/12/13 – VIII Seminário Temático do Programa de Pós-Graduação em Educação Física

PALESTRA: A Medicina Esportiva no Brasil: experiências e atuação multiprofissional 

Prof. Dr. Arnaldo Hernandez –FM/USP
Local: Auditório da FENF (Madeirão) ou Auditório da FAMEVZ (Batatão)
Horário: das 14 às 18h


17/12/13 – IX Seminário Temático do Programa de Pós-Graduação em Educação Física

PALESTRA: Análise de dados epidemiológicos em Atividade Física 

Prof. Dr. Felipe Fossati Reichert –UFPel
Local: Auditório da FENF (Madeirão) ou Auditório da FAMEVZ (Batatão)
Horário: das 14 às 18h

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Revista Inter Ação Convida: Dossiê: Educação, mídias e cultura.


A Revista Inter-Ação está com chamada aberta para submissão de artigos.




Previsto para ser publicado em setembro-dezembro de 2014, o Dossiê tem como tema: Educação, mídias e cultura.

O prazo encerra dia 09/01/2014, para artigo de sua autoria relacionado ao tema proposto.

Fonte e mais informações no site da revista

terça-feira, 5 de novembro de 2013

A brincadeira como direito

Direito ao Brincar!

Deveria ser um artigo da constituição federal, mas infelizmente não é!

O máximo disso está no artigo 227, onde:

"É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão."


segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Criança, a alma do negócio? II

Ao chegarmos perto de outra data comercial que já, do ponto de vista do significado, já se perdeu para muitas pessoas, o Natal, vale a pena recordar uma postagem de maio do ano passado. O blog do Sérgio defende uma perspectiva de educação em que os sentidos e significados sejam construídos antes do consumo. Para que o consumo ocorra baseado numa outra lógica, a humanizadora e não a coisificadora!

----------------------------------------------------------------------

Criança, a alma do negócio?

Qual o benefício que a publicidade dirigida à criança traz para a criança?

Essa é uma das questões levantadas pelo documentário de Estela Renner e Marcos Nisti.

   
alt

Pode parecer brincadeira, mas as crianças hoje em dia conhecem mais as marcas de salgadinhos do que os nomes das frutas. É o que mostra o documentário Criança, A Alma do Negócio, que abriu o segundo Fórum da Criança e Consumo em setembro passado no Instituto Itaú Cultural, em São Paulo.

Dirigido pela cineasta Estela Renner e produzido por Marcos Nisti, o documentário promove uma reflexão sobre como a sociedade de consumo e as mídias de massa impactam na formação de crianças e adolescentes. Criança, A Alma do Negócio, mostra a realidade em que vivemos: crianças que preferem ir ao shopping a brincar, conhecem marcas pelo logotipo, e apesar de terem uma vasta coleção de brinquedos e jogos se encantam mesmo é por um pequeno bonequinho de plástico.

Acesse mais informações e o documentário clicando AQUI

sábado, 2 de novembro de 2013

VIII Congoce e V Festival de Ginástica Para Todos e Dança

09/11 é o novo prazo para submissão de trabalhos / performances no VIII CONGOCE e V FESTIVAL DE GINÁSTICA PARA TODOS E DANÇA DO CENTRO OESTE. 



Demais informações no site do evento 

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Concurso Professor Efetivo FEF/UFG

Publicado edital com uma (01) vaga de professor efetivo na área de "Estágio, Políticas Públicas e Trabalho em Saúde, Esporte e Lazer", na Fac. de Educação Física/UFG (Campus Goiânia)

O período de inscrição é de  01/11/2013 a 29/11/2013.





ACESSO AO EDITAL E NORMAS COMPLEMENTARES - CLIQUE AQUI