sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Carta Aberta à Comunidade Acadêmica Brasileira

Olá pessoal,

O blog posta mais essa carta aberta à comunidade acadêmica, pois as razões que levam ao afastamento deste professor da coordenação do departamento de documentação, me parece ser a mesma que em outras instituições e outros colegas se vêem prejudicados. A força tratoral daqueles que ignoram o lugar e a importância das ciências humanas no conjunto da Universidade. Em face de mais esse episódio, vamos colecionando uma série de fatos extremamente desanimadores... mas isso não significa rendição. Aguardem!

--------------------------

Comunicado do Prof. Antonio Celso Ferreira: carta aberta a toda comunidade - 11/09/14
Carta aberta aos estudantes, professores, servidores, pesquisadores, apoiadores do Cedem/Unesp e a toda a comunidade universitária

            Deixo hoje, 11/09/2014, a coordenação do Centro de Documentação e Memória da Unesp, função que ocupei desde fevereiro de 2011 e que me trouxe grande satisfação, apesar das contínuas dificuldades que eu e minha pequena equipe enfrentamos nesse período à testa desse importante órgão de preservação da memória da universidade e da memória social. O resultado desse trabalho, ainda que sumário, pode ser conferido na edição de setembro de 2014 do Jornal Unesp, encontrado tanto na forma impressa quanto na eletrônica (www.unesp.br). Outras informações sobre as atividades desenvolvidas constam também da página do próprio centro (www.cedem.unesp.br), por nós recriada em 2011 e que a duras penas tentamos manter, quase amadoristicamente, uma vez que o centro não tem em seus quadros um profissional especializado para essa função. Outros relatórios da gestão podem também ser obtidos junto ao Cedem, já que são públicos.
            A marca principal da nossa gestão foi a reorganização do Cedem que, em seus mais de vinte anos de vida, ainda enfrenta sérios obstáculos para a consecução dos seus objetivos. Reformamos as suas instalações, reorganizamos seu acervo e avançamos na digitalização da documentação que se encontra sobre sua guarda. Nosso propósito para o próximo ano seria tornar disponíveis as fontes digitalizadas através de um novo Sistema Eletrônico de Gestão dos Acervos Permanentes, especialmente criado para essa finalidade, já concluído e pronto para receber a migração dos dados armazenados no antigo banco eletrônico, ainda em vigor apesar de tecnicamente obsoleto. Pretendíamos, a partir da implantação do novo Sistema, conectar o Cedem com os demais centros de documentação e memória da Unesp, de modo a contribuir para a pesquisa em toda a universidade nas diversas áreas das Ciências Humanas, bem como em áreas transdisciplinares.
            Durante nosso período de gestão também procuramos difundir o conhecimento produzido na universidade a públicos amplos nos já afamados "Debates Cedem", que sempre contaram com significativa audiência. Organizamos mesas de debates sobre temas candentes e atuais, registramos em vídeo todas as palestras e, na medida do possível - considerando-se a precariedade dos nossos meios - procuramos divulga-los na blogosfera para estudantes, profissionais e os cidadãos em geral.
            Fui coordenador designado em função de confiança pelo Reitor, de acordo com as disposições institucionais que vinculam o Cedem à Vice-Reitoria da Unesp. Compreendo perfeitamente que cargos dessa natureza são transitórios e que se deve respeitar a decisão da autoridade que os nomeia. Da minha parte, busquei sempre corresponder à confiança em mim depositada pelo Reitor, por isso tenho a consciência tranquila quanto ao que realizei durante minha gestão. Sou, antes de tudo, professor e intelectual, pronto agora a me dedicar com mais tempo e fôlego à pesquisa, à orientação de pós-graduandos e à docência, razão de ser da profissão que escolhi.
              Não posso deixar de lamentar, contudo, o modo como se deu meu desligamento da função, que credito a dois fatores: - a incompreensão da importância do Cedem por parte das atuais autoridades universitárias, cuja visão restritamente gerencial e tecnocrática da universidade, impede a elaboração de projetos estratégicos voltados especialmente para as Ciências Humanas; - as pressões de alguns professores que, em sua ânsia pela ocupação de espaços políticos na universidade, invadem e atropelam lugares institucionais, movidos por interesses de grupos e partidos políticos, comprometendo a natureza pública da instituição. Debilitada pelos seus próprios erros e pela ausência de projetos estratégicos para a universidade, numa conjuntura de grave crise institucional, a atual gestão reitoral da Unesp preferiu ceder às pressões desses grupos, na esperança de acalmar os descontentes entregando-lhes os anéis para preservar os dedos. Faço votos de que a missão do Cedem não seja comprometida por decisões apressadas e que a memória social, sob a guarda desse órgão público, seja preservada daqueles que a querem privatizar em nome de um passado imaginário do qual não conseguem se desprender.

São Paulo, 11 de setembro de 2014

Antonio Celso Ferreira
Professor Titular de História do Brasil da FCL, Assis, Unesp